Desabamento não foi tragédia anunciada, mas um crime anunciado

Em entrevista à Rádio CBN, o gestor de projetos da Rede Nossa São Paulo, Américo Sampaio, destaca a falta de moradias na capital paulista

"É triste ouvir a fala do governador de São Paulo sobre o desabamento do prédio no centro da capital paulista [Márcio França havia dito que o ocorrido foi uma tragédia anunciada]", assim o gestor de projetos da Rede Nossa São Paulo, Américo Sampaio, iniciou seus comentários à Rádio CBN, na entrevista desta semana. 

Na avaliação de Sampaio, se o conjunto de políticas para a habitação fosse colocado em prática pela prefeitura, governo do Estado de São Paulo e União, esse tipo de problema não ocorreria. 

O fogo e o desabamento do prédio, de acordo com ele, foram resultados da negligência das autoridades.

O gestor de projetos da Rede Nossa São Paulo lembrou que 400 mil famílias não têm onde morar ou vivem em habitações precárias. Esse seria o tamanho do déficit habitacional da cidade. 

Confira aqui a entrevista completa do Américo Sampaio à Rádio CBN.

Leia também: Ocupações no centro de São Paulo vivem sob riscos