O plano de metas de Doria diante da realidade de São Paulo

Documento traz o que deve ser feito na cidade até 2020. Para um sociólogo, programa é ‘modesto’. Para um vereador, é o ‘possível’ a ser feito

Por Lilian Venturini, do Nexo Jornal 

O prefeito João Doria formalizou em um documento o que pretende realizar na capital paulista nos próximos quatro anos. O plano de metas foi entregue aos vereadores na segunda-feira (10), tal como exige a legislação municipal.

O documento serve para a Câmara e os paulistanos acompanharem se as promessas do prefeito de fato vão sair do papel até dezembro de 2020, quando termina a gestão do tucano. O antecessor de Doria, Fernando Haddad (PT), cumpriu 66 das 123 promessas assumidas no início de seu mandato. 

O plano do atual prefeito contém 53 metas a serem alcançadas, ou seja, é um número menor do que o plano de seu antecessor. A prefeitura de São Paulo afirma que em breve vai disponibilizar as metas em um site e a cada seis meses prestará contas ao cidadão. O primeiro relatório está previsto para janeiro de 2018.

Confira aqui a reportagem completa do Nexo Jornal, com a análise de algumas metas previstas e a opinião de Américo Sampaio, da Rede Nossa São Paulo, sobre o tema.