Uso de dados do Secovi-SP para mudanças na Lei de Zoneamento é preocupante

Em entrevista à Rádio CBN, o gestor de projetos da Rede Nossa São Paulo, Américo Sampaio, fala das preocupações de organizações da sociedade civil e cidadãos com a proposta da Prefeitura de mudar a Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo, a chamada Lei de Zoneamento. 

Ele alerta que a sociedade deve ficar atenta a esse tema, pois a Prefeitura pretende, na mudança, dar um desconto à outorga onerosa (taxa que as construtoras pagam ao poder público para poder construir além do permitido).

A planilha disponibilizada pela gestão municipal que servirá de base para o desconto pretendido foi elaborada pelo Secovi (sindicato das empresas de construção civil), ou seja, pelo representante do setor que será beneficiado pela mudança, caso ela aconteça.

O desconto proposto aumenta a taxa de lucro ou reduz a margem de gastos das construtoras.

"A Prefeitura ainda não justificou os ganhos que a mudança poderia trazer para o setor público", ponderou Sampaio. 

Na entrevista, o gestor de projetos da Rede Nossa São Paulo abordou também a licitação de ônibus da cidade de São Paulo.

Confira aqui a entrevista do Américo Sampaio à Rádio CBN.

Leia também: Prefeitura usa dados do sindicato da construção civil para mudar lei de zoneamento