análise

#MetasDeSP: Porquê a meta para resíduos precisa ser revista

Análise do item 28 do Programa de Metas proposto pela Prefeitura, que prevê reduzir em 100 mil toneladas/ano os rejeitos de resíduos enviados a aterros municipais 

Artigo de Guilherme Turri, especialista em estratégias e mobilização social para resíduos sólidos e fundador da Sintropia Laboratório de Inteligência Social 

Análise - Alta na participação feminina e de jovens é saldo positivo

Resta saber se, do ponto de vista da atuação parlamentar, isso bancará avanços sociais ou não.

Américo Sampaio - O Estado de S. Paulo

O pleito de 2016 traz algumas novidades à Câmara Municipal. Com relação à cor e à raça, o próximo mandato ainda terá uma composição desproporcionalmente branca. No entanto, tivemos um avanço com relação à representatividade feminina. O Legislativo terá 11 vereadoras a partir de 2017, contra seis eleitas em 2012. E ficará mais jovem, já que mais de 15%, ou nove parlamentares eleitos, têm menos de 40 anos.

Análise: somente 11% dos distritos paulistanos não têm favelas

Embora muitas dessas regiões com “habitações subnormais” já tenham recebido equipamentos e serviços públicos para ampliar seu grau de urbanização, há ainda um enorme desafio pela frente

Por Mauricio Broinizi Pereira, coordenador-executivo da Nossa São Paulo

Análise: Ambiente e assuntos locais são ignorados no debate à Prefeitura de SP

Propostas para reduzir a desigualdade interna na cidade – que, apesar de leve melhora, ainda é a base dos nossos mais graves problemas – não ganharam a preocupação dos candidatos.

Por Oded Grajew, coordenador geral da Rede Nossa São Paulo e do Programa Cidades Sustentáveis

Análise: A preocupação histórica dos paulistanos

Por Oded Grajew* - O Estado de S. Paulo

Desde a primeira pesquisa Rede Nossa São Paulo/Ibope, em 2007, a saúde ocupa o primeiro lugar entre os principais problemas da capital. Na última edição, 55% dos entrevistados a mencionaram como a área mais preocupante, superando pontos críticos como segurança, educação e desemprego, respectivamente.

Conquistas devem ser preservadas

Análise de Maurício Broinizi Pereira* - O Estado de S.Paulo

Desde 2007, a Rede Nossa São Paulo e organizações da sociedade civil têm defendido uma agenda para a mobilidade que se fundamenta na priorização do transporte coletivo, na segurança do pedestre, no estímulo a modais sustentáveis e na descentralização dos serviços públicos e privados para evitar grandes deslocamentos.