aterros sanitários

Sabesp estuda administrar o destino do lixo na Grande São Paulo

FABRÍCIO LOBEL, DE SÃO PAULO, E EDUARDO SCOLESE, EDITOR DE "COTIDIANO" - FOLHA DE S. PAULO

Empresa de água e esgoto do governo paulista, a Sabesp estuda agora ampliar sua área de atuação e começar a tratar também da destinação de lixo na Grande São Paulo.

Quando os municípios darão uma destinação correta a seus resíduos?

Um ano após vencer o prazo para que os lixões fossem extintos, 45% das cidades brasileiras ainda destinam o material recolhido para esses locais impróprios.

Por Airton Goes, da Rede Nossa São Paulo

Matérias e editoriais publicados pela imprensa brasileira nos últimos dias denunciam que a lei que instituiu o Plano Nacional de Resíduos Sólidos não está sendo cumprida. Aprovado em 2010, o plano determinava que os lixões fossem extintos até agosto de 2014. 

Dilma vai vetar dispositivo que dá prazo maior para fim de lixões

Dispositivo na MP 651 prorroga até 2018 o prazo para que os municípios transformem os lixões em aterros sanitários

Por NIVALDO SOUZA, do jornal O ESTADO DE S. PAULO

A presidente Dilma Rousseff vai vetar o dispositivo aprovado na Medida Provisória 651 que prorroga até 2018 o prazo para as cidades transformarem os lixões em aterros sanitários, dando destino adequado a resíduos sólidos. “Há a decisão de vetar”, anunciou nesta quarta-feira, 29, o líder governista no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE).