auditoria

Contratos de lixo em SP têm serviço fantasma de R$ 612 mi, diz auditoria

ROGÉRIO GENTILE - FOLHA DE S. PAULO

Auditorias realizadas pelo Tribunal de Contas do Município constataram que as duas empresas responsáveis pela coleta, tratamento e destinação do lixo em São Paulo receberam R$ 612 milhões a mais do que o necessário.

Segundo os relatórios técnicos do TCM, obtidos pela Folha com base na Lei de Acesso à Informação, a Loga e a EcoUrbis não cumpriram com obrigações estabelecidas em contrato, embora tenham sido remuneradas por elas.

Auditoria aponta excesso de faltas e controle frágil sobre médicos em SP

ROGÉRIO GENTILE - FOLHA DE S. PAULO

Auditoria realizada em 20 Unidades Básicas de Saúde da cidade de São Paulo constatou um quadro de fragilidade no controle de frequência dos médicos e um número excessivo de faltas –22%.

A fiscalização foi feita no final do ano passado, na gestão Fernando Haddad (PT), por técnicos do Tribunal de Contas do Município em unidades administradas por quatro OSs (organizações sociais), contratadas pela Prefeitura de São Paulo, ou geridas diretamente pela Secretaria da Saúde.

Seminário Nacional de Auditoria Cidadã da Dívida

A corrupção e o sistema da dívida
Você está indignado com a corrupção?

A maior corrupção que existe no país é a corrupção “legalizada” no Sistema da Dívida, que consome quase a metade do orçamento federal, grande parte dos orçamentos estaduais e até municipais. Tudo isso sem transparência.

É para alimentar o Sistema da Dívida que reiteradamente sofremos injustos cortes de verbas em serviços públicos essenciais como saúde, educação, infraestrutura, apesar dos elevados tributos que pagamos embutidos em tudo que consumimos.

Auditoria vê margem para reduzir taxa de lucro de empresas de ônibus

Atualmente, o retorno médio das viações de SP é de 18,6%; prefeitura estuda reduzi-lo em 1/3; Outras concessões têm índice no patamar de 7%; município fará licitação internacional para o transporte.

Por André Monteiro e Artur Rodrigues

Haddad contrata auditoria para rever contratos do lixo

Os atuais contratos de concessão do lixo, de mais de R$ 10 bilhões, são os maiores da administração municipal e foram assinados no segundo semestre de 2004, no final da gestão da prefeita Marta Suplicy (PT), após uma licitação marcada por polêmica e denúncias de irregularidades.

Por Diego Zanchetta e Bruno Ribeiro