bairro a bairro

Mapa da morte em SP vai da Suécia até o México; locais dos crimes se repetem

ARTUR RODRIGUES, RAPHAEL HERNANDES, DANIEL MARIANI E MARLENE BERGAMO - FOLHA DE S. PAULO

Quando o som das balas começam, a manicure Adriana de Mesquita, 31, esconde a filha de quatro anos no quarto e diz a ele que estão soltando bombinhas na rua. É o jeito que encontrou para que a menina fique mais calma nos dias em que acontecem troca de tiros em frente à sua casa.