Brasil

Brasil tem maior número de mortes violentas do mundo

Relatório aponta 70,2 mil óbitos do tipo no País - 12,5% dos registros no mundo; taxa nacional subiu de 2015 para 2016

Jamil Chade, correspondente de O Estado de S. Paulo na Suíça

Desigualdade no Brasil, onde você está?

KATIA MAIA E ODED GRAJEW - TENDÊNCIAS/DEBATES - FOLHA DE S. PAULO

O Brasil é tão desigual que a maioria da população não consegue perceber a real dimensão dessa desigualdade, desconhecendo o seu lugar de fato na pirâmide social.

A pesquisa de percepção pública que lançamos esta semana, em parceria com o instituto Datafolha, revela que 88% dos brasileiros acreditam pertencer à metade mais pobre da sociedade, e metade pensa que para estar entre os 10% mais ricos é necessário ter um ganho mensal superior a R$ 20 mil. A realidade, no entanto, é bem outra —e perversa.

Brasil tem recorde de assassinatos, com 171 mortes por dia

Maiores taxas foram registradas em Sergipe (64 a cada 100 mil habitantes), Rio Grande do Norte (56,9) e Alagoas (55,9)

Marco Antonio Carvalho, O Estado de S.Paulo

O Brasil registrou 61.619 mortes violentas intencionais, como assassinatos, em 2016, maior volume absoluto já registrada no País. 

São 171 casos por dia e um crescimento de 3,8% em relação a 2015, chegando a uma taxa de 29,9 por 100 mil habitantes. Os dados divulgados nesta segunda-feira, 30, são do 11° anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Maioria dos estudantes de oito anos não sabe ler nem fazer conta direito

PAULO SALDAÑA - FOLHA DE S. PAULO

Mais da metade dos alunos do 3º ano do ensino fundamental da rede pública do Brasil têm níveis de leitura e matemática considerados insuficientes, segundo dados de avaliação nacional de alfabetização realizada no ano passado. Em escrita, mais de um terço estão defasados.

Em 7 anos, País terá 43 mil jovens assassinados

Levantamento estima tendência de mortes violentas de adolescentes entre 2015 e 2021; jovem negro tem 2,8 mais riscos de ser morto

Juliana Diógenes, O Estado de S. Paulo, e Carmen Pompeu, especial para o Estado

Reduzir tragédia do trânsito deveria ser projeto do Brasil, diz especialista

FABRÍCIO LOBEL - FOLHA DE S. PAULO

A redução das mortes no trânsito do Brasil –que teve mais de 38 mil casos em 2015– deve ser assunto prioritário de Estado, acima de partidos ou mandatos políticos.

"O Brasil tem problemas, ok. Mas poucos problemas custam 38 mil mortes ao ano. Creio que reduzir essa tragédia seja um projeto de país. Não um projeto de direita ou de esquerda", diz Pere Navarro, especialista espanhol em segurança de trânsito.

SP registra 1 feminicídio a cada 4 dias; 63% das vítimas morrem em casa

ANGELA PINHO E JÚLIA BARBON - FOLHA DE S. PAULO

O Estado de São Paulo registra um caso de feminicídio a cada quatro dias, mostram dados da Secretaria da Segurança Pública obtidos pela Folha por meio da Lei de Acesso à Informação.

Os números se referem aos boletins de ocorrência do primeiro semestre de 2017, quando foram notificadas 46 ocorrências, e mostram um retrato inédito da implementação da legislação no Estado.

Brasil registra 28 mil homicídios no 1º semestre

Com 155 mortes diárias, País pode retomar, e ultrapassar, patamar de 60 mil casos anuais; Estados vivem crise na segurança pública

Marco Antônio Carvalho, enviado especial a Recife, O Estado de S. Paulo

O Brasil já ultrapassou a marca dos 28 mil assassinatos cometidos neste ano. De acordo com dados fornecidos pelas secretarias estaduais de segurança pública, no 1.º semestre o País chegou a 28,2 mil homicídios dolosos, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios (roubos seguidos de morte).