corte

Câmara Municipal inicia corte de supersalários

Aplicação do teto municipal será feita de forma gradual e deve atingir cerca de 300 funcionários; economia estimada é de R$ 20 milhões por ano

Adriana Ferraz, O Estado de S.Paulo

Câmara Municipal de São Paulo aprova corte de 'supersalários'

THIAGO AMÂNCIO - FOLHA DE S. PAULO

A Câmara Municipal de São Paulo decidiu, nesta quinta-feira (9), cortar os salários dos servidores do legislativo municipal que estão acima do teto permitido por lei.

Hoje, 127 funcionários recebem mais que R$ 24,1 mil, equivalente ao vencimento do prefeito Fernando Haddad, de acordo com a Presidência da Casa, o que gera custos de cerca de R$ 1 milhão a mais por mês aos cofres públicos.