corujão da saúde

Exame tem espera de até 336 dias mesmo após programa de Doria

ANGELA PINHO - FOLHA DE S. PAULO

Um paciente com incontinência urinária levará em média 336 dias para conseguir fazer um exame detalhado na rede municipal de saúde sob a gestão João Doria (PSDB).

O intervalo é o previsto para a realização da avaliação urodinâmica completa, diagnóstico com maior tempo de espera na rede municipal.

'Corujão da Cirurgia' terá bônus para médicos

Segundo o secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara, o cirurgião vai receber R$ 1,2 mil por plantão para fazer até oito procedimentos em um dia

O Corujão da Cirurgia, anunciado oficialmente na sexta-feira pela gestão João Doria (PSDB), vai pagar bônus aos médicos que realizarem mais cirurgias do que o previsto por plantão. O programa quer zerar a fila de 68 mil pacientes em um ano e meio.

Agência Lupa: Doria e o Corujão da Saúde

Folha de S. Paulo

Em Porto Alegre, no Fórum da Liberdade, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), derrapou ao falar da saúde municipal.

"Com 83 dias de gestão, nós colocamos a zero o déficit [de exames] da Saúde"

EXAGERADO

A gestão do prefeito João Doria (PSDB) prometeu zerar a fila de espera por exames na cidade de São Paulo em apenas três meses.

1 em cada 6 exames do Corujão é na rede privada; fila cai

Mutirão atendeu 234,7 mil até agora e 51,7 mil esperam a vez; gestão destaca que atingiu a marca de 1 procedimento a cada 20 segundos

Bruno Ribeiro e Fabiana Cambricoli, O Estado de S.Paulo

Corujão enxuga fila de exames, mas paciente esbarra em outros entraves

Por Angela Pinho

Após pouco mais de um mês em operação, o Corujão da Saúde, principal vitrine do prefeito João Doria (PSDB) para a área, cumpriu a missão de enxugar a fila de exames médicos em São Paulo.

Os pacientes, no entanto, continuam a esbarrar em antigos entraves da rede municipal, que não receberam a mesma atenção da gestão.

Em um mês de programa, foram realizados 141,3 mil exames, e outros 270 mil foram agendados para, no máximo, abril. Os procedimentos atenderão 485 mil pessoas que estavam na fila até dezembro do ano passado.

Leia a íntegra do relatório que aponta 9 irregularidades no Corujão da Saúde

Para técnicos do órgão, edital "não reúne condições de prosseguimento"; Prefeitura tem até sexta-feira para enviar respostas ao TCM.

Um relatório feito por técnicos do Tribunal de Contas do Município (TCM) apontou nove irregularidades no programa Corujão da Saúde, como o Estado publicou na sua edição impressa desta segunda-feira, 13. O relatório diz que o edital para chamamento das unidades médicas que vão fazer os exames “não reúne condições de prosseguimento” por causa dessas irregularidades.

‘Corujão da Saúde’ já tem 20 hospitais parceiros

Além de Sírio Libanês, Oswaldo Cruz e HCor, outras 17 unidades passarão a realizar os exames para os pacientes em fila de espera

De Secretaria Executiva de Comunicação

O “Corujão da Saúde” da Prefeitura de São Paulo já conta com 20 hospitais e clínicas parceiros do setor privado. Além de Oswaldo Cruz, Sírio Libanês e HCor, que iniciaram os atendimentos em 10 de janeiro, outros 17 serviços passarão a realizar exames para o programa, que tem como meta zerar até abril a fila de pacientes.