corujão da saúde

Sob Doria, fila para exames cai, mas cresce demanda por consulta e cirurgia

Com programa de mutirão Corujão da Saúde, prefeito conseguiu reduzir em 61% o número de pacientes que aguardam exame no SUS da rede municipal; em contrapartida, fila por consultas de especialidades e cirurgia aumentou em relação à da gestão anterior

Bianca Gomes e Fabiana Cambricoli, O Estado de São Paulo

Exame tem espera de até 336 dias mesmo após programa de Doria

ANGELA PINHO - FOLHA DE S. PAULO

Um paciente com incontinência urinária levará em média 336 dias para conseguir fazer um exame detalhado na rede municipal de saúde sob a gestão João Doria (PSDB).

O intervalo é o previsto para a realização da avaliação urodinâmica completa, diagnóstico com maior tempo de espera na rede municipal.

'Corujão da Cirurgia' terá bônus para médicos

Segundo o secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara, o cirurgião vai receber R$ 1,2 mil por plantão para fazer até oito procedimentos em um dia

O Corujão da Cirurgia, anunciado oficialmente na sexta-feira pela gestão João Doria (PSDB), vai pagar bônus aos médicos que realizarem mais cirurgias do que o previsto por plantão. O programa quer zerar a fila de 68 mil pacientes em um ano e meio.

Agência Lupa: Doria e o Corujão da Saúde

Folha de S. Paulo

Em Porto Alegre, no Fórum da Liberdade, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), derrapou ao falar da saúde municipal.

"Com 83 dias de gestão, nós colocamos a zero o déficit [de exames] da Saúde"

EXAGERADO

A gestão do prefeito João Doria (PSDB) prometeu zerar a fila de espera por exames na cidade de São Paulo em apenas três meses.

1 em cada 6 exames do Corujão é na rede privada; fila cai

Mutirão atendeu 234,7 mil até agora e 51,7 mil esperam a vez; gestão destaca que atingiu a marca de 1 procedimento a cada 20 segundos

Bruno Ribeiro e Fabiana Cambricoli, O Estado de S.Paulo

Corujão enxuga fila de exames, mas paciente esbarra em outros entraves

Por Angela Pinho

Após pouco mais de um mês em operação, o Corujão da Saúde, principal vitrine do prefeito João Doria (PSDB) para a área, cumpriu a missão de enxugar a fila de exames médicos em São Paulo.

Os pacientes, no entanto, continuam a esbarrar em antigos entraves da rede municipal, que não receberam a mesma atenção da gestão.

Em um mês de programa, foram realizados 141,3 mil exames, e outros 270 mil foram agendados para, no máximo, abril. Os procedimentos atenderão 485 mil pessoas que estavam na fila até dezembro do ano passado.

Leia a íntegra do relatório que aponta 9 irregularidades no Corujão da Saúde

Para técnicos do órgão, edital "não reúne condições de prosseguimento"; Prefeitura tem até sexta-feira para enviar respostas ao TCM.

Um relatório feito por técnicos do Tribunal de Contas do Município (TCM) apontou nove irregularidades no programa Corujão da Saúde, como o Estado publicou na sua edição impressa desta segunda-feira, 13. O relatório diz que o edital para chamamento das unidades médicas que vão fazer os exames “não reúne condições de prosseguimento” por causa dessas irregularidades.