cotas

Cota leva 1.500 pessoas com deficiência às universidades federais

Levantamento mostra impacto de lei de 2016 que ampliou acesso a instituições

Jairo Marques - Folha de S. Paulo

Após cinco anos de tentativas frustradas, o estudante Renato Xavier de Oliveira, 26, finalmente conseguiu entrar em uma universidade pública neste ano. Cadeirante, ele contou com auxílio da política de cotas para pessoas com deficiência, instituída em 2016 pelo governo federal.

Conselho da USP aprova cotas sociais e raciais para vestibular de 2018

FERNANDA PEREIRA NEVES - FOLHA DE S. PAULO

O Conselho Universitário da USP (Universidade de São Paulo) aprovou em reunião nesta terça-feira (4) a instituição de cotas sociais e raciais a partir do vestibular de 2018. O sistema será implantado de forma escalonada ao longo de quatro anos.

Em 2018, 37% das vagas deverão ser destinadas a alunos de escola pública. Essa proporção deve subir para 40% em 2019, 45% em 2020 e, finalmente, 50% em 2021.