gestão

Doria negocia empréstimo de R$ 1 bi com BNDES para recapear ruas

Prefeito pediu dinheiro a presidente do banco para recapear 6 milhões de metros quadrados de asfalto em São Paulo

Bruno Ribeiro, Enviado especial à China

A gestão do prefeito João Doria (PSDB) negocia empréstimo de R$ 1 bilhão com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para começar, ainda neste ano, um programa de recapeamento de 6 milhões de metros quadrados de asfalto nas ruas de São Paulo. Agentes do banco e da Prefeitura devem ter reuniões para decidir os termos do acordo na próxima semana. 

A lua de mel de João Doria com São Paulo acabou?

Apesar de o prefeito continuar fazendo sucesso nas redes sociais, reunindo 2,9 milhões de seguidores em sua página no Facebook, a aprovação do governo caiu

Por Camila Almeida, de EXAME

Se os primeiros 100 dias da gestão do prefeito João Doria em São Paulo foram de muito otimismo e de popularidade em alta, os 100 dias seguintes, completados na quarta-feira 19, deixaram claro que o buraco é mais fundo do que parecia.

Com programa 'Minha Casa' em crise, gestão Doria aposta em aluguel social

RAUL JUSTE LORES - FOLHA DE S. PAULO

A gestão João Doria (PSDB) prepara o lançamento, no mês que vem, de um programa alternativo ao Minha Casa, Minha Vida –que só tem encolhido desde o final de 2014.

Em vez da produção da "casa própria" em conjuntos habitacionais distantes, feitos em grande escala por empreiteiras, o plano é estimular a produção de unidades subsidiadas para aluguel em áreas centrais de São Paulo.

População de rua dobra desde 2000 e se espalha pela cidade de São Paulo

Dados oficiais indicam que 15.905 pessoas pernoitam na rua ou em albergues da capital – mais do que os habitantes de 61% das cidades; gestão Doria estima salto de até 57% em 2 anos. Especialista liga fato à crise e à ampliação da assistência social

Felipe Resk, O Estado de S.Paulo

No 'escuro', gestão Doria inicia ajuste nas regras que definirão novas obras

Aquele conjunto de regras que define o que pode ou não ser construído na cidade, conhecido como Lei de Zoneamento, será revisto pela gestão de João Doria (PSDB) apenas 14 meses após ter sido aprovado pelos vereadores.

Em alguns dias, começam as audiências públicas para debater o tema. A prefeitura mantém em segredo as datas.

O projeto de lei com as alterações pontuais, segundo a prefeitura, deve chegar à Câmara até o final do mês.

Prefeitura de SP vai reduzir verba de postos de saúde e hospitais

TATIANA CAVALCANTI, DO "AGORA"

A gestão João Doria (PSDB) vai reduzir a verba destinada às 12 OSSs (organizações sociais de saúde) que gerenciam 730 unidades de saúde da capital, entre postos, AMAs (Assistências Médicas Ambulatoriais), prontos-socorros e hospitais. A redução será de 7,2%, de acordo com ata de reunião realizada pela Secretaria Municipal da Saúde no início deste mês.

De acordo com o documento, haverá corte de 5% do "valor assistencial", que inclui salários dos profissionais e manutenção, e 2,2% do "institucional", que é a estrutura administrativa.

Marginais têm alta de acidentes nos 3 meses após aumento de velocidade

MARIANA ZYLBERKAN - FOLHA DE S. PAULO

O número de acidentes com vítimas nas marginais Tietê e Pinheiros aumentou pelo terceiro mês consecutivo desde a elevação dos limites de velocidade nas vias pela gestão de João Doria (PSDB) na Prefeitura de São Paulo.

De acordo com dados divulgados pelo batalhão de trânsito da PM, houve crescimento de 29,5% nos acidentes em abril, em comparação com o mesmo mês do ano passado.