Habitação

Orçamento para habitação terá incremento de R$ 100 milhões

KÁTIA KAZEDANI, DA REDAÇÃO - CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

A Secretaria Municipal de Habitação deverá ter um incremento de ao menos R$ 100 milhões no Orçamento.  É o que disse o relator da Proposta de Lei Orçamentária 2018 (PL) 686/2017 – que estima as receitas e fixa as despesas da capital paulista para o próximo ano – , vereador Ricardo Nunes (PMDB). Ele participou da Audiência Pública para discutir o tema, realizada na terça-feira (14/11) na Câmara Municipal de São Paulo. 

Habitação é a principal demanda para o Orçamento da zona norte

KÁTIA KAZEDANI, DA REDAÇÃO - CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

A população pediu mais investimentos para a construção de Habitação de Interesse Social neste sábado  (11/11), durante  Audiência Pública realizada na Prefeitura Regional da Freguesia do Ó, para discutir a Proposta de Lei Orçamentária 2018 (PL 686/2017) – que estima as receitas e fixa as despesas da capital paulista para o próximo ano – das regiões noroeste e norte de São Paulo. 

Postulante ao Planalto, Doria congela IPTU de SP no ano eleitoral de 2018

Mesmo com restrições orçamentárias e com a revisão de valores prevista pela legislação, a gestão João Doria (PSDB) decidiu manter a base de cobrança do IPTU congelada no ano eleitoral de 2018.

O tucano só aplicará a atualização anual do imposto pela inflação –em torno de 3%, segundo a prefeitura–, prevista automaticamente no Orçamento e que independe de aval específico da Câmara.

A decisão, que poupa Doria de forte desgaste enfrentado por prefeitos anteriores, foi anunciada nesta terça (12).

Doria desiste de corrigir valor venal de imóveis e anuncia alta de 3% no IPTU

Aumento é pelo porcentual da inflação acumulada e valerá para o ano que vem, após aprovação na Câmara Municipal.

Após estudar um reajuste médio de 43% na Planta Genérica de Valores (PGV) da cidade de São Paulo já para o ano que vem, a gestão João Doria (PSDB) desistiu de corrigir as tabelas e anunciou nesta terça-feira, 12, na Prefeitura, um aumento linear de 3% no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para o ano que vem. O reajuste é a correção da inflação. 

Conselho de patrimônio de SP estuda condomínios horizontais nos Jardins

O Condephaat, órgão responsável pelo patrimônio histórico no Estado de São Paulo, iniciou estudos para rever o tombamento dos Jardins.

Uma das ideias em discussão no conselho é liberar a construção de vilas e condomínios horizontais na região, mas sem reduzir a proporção de vegetação dos lotes.

No 'escuro', gestão Doria inicia ajuste nas regras que definirão novas obras

Aquele conjunto de regras que define o que pode ou não ser construído na cidade, conhecido como Lei de Zoneamento, será revisto pela gestão de João Doria (PSDB) apenas 14 meses após ter sido aprovado pelos vereadores.

Em alguns dias, começam as audiências públicas para debater o tema. A prefeitura mantém em segredo as datas.

O projeto de lei com as alterações pontuais, segundo a prefeitura, deve chegar à Câmara até o final do mês.

Das oito subprefeituras com maior número de casas em favelas, 5 estão na zona sul

Por Vagner de Alencar, do site 32xSP

Maria Tereza Santana, 48, há alguns anos convive com um futuro incerto. Moradora de Paraisópolis, na zona sul da capital, sua casa de três cômodos está com os dias contados. Ou estava. “Há anos ouço dizer que vou sair daqui, que é área de risco”, afirma a auxiliar de limpeza.

Estado quer PPP para revitalizar Tiquatira

Favela da zona leste, ocupada por mais de 5 mil pessoas, pode receber 2 mil unidades habitacionais, shopping, parques e praças

ADRIANA FERRAZ - O ESTADO DE S. PAULO