imóveis

Com desvalorização de imóveis, Doria deve manter IPTU sem alta em 2018

ARTUR RODRIGUES E GIBA BERGAMIM JR. - FOLHA DE S. PAULO

Após dois mandatos com aumentos de IPTU (imposto sobre imóveis) acima da inflação, a gestão João Doria (PSDB) deve ser beneficiada pela retração do mercado imobiliário e anunciar no final deste ano um reajuste do tributo que não deve ultrapassar a correção inflacionária.

A expectativa é da própria administração, que, por lei, deverá mandar para a Câmara Municipal até outubro a nova Planta Genérica de Valores (PGV), que é a base de cálculo para a cobrança do imposto, com os valores de reajustes previstos para 2018.

Doria quer mudar licenciamento de novos imóveis

Futura gestão quer estabelecer um prazo para a análise das obras no Município e integrar os serviços com os órgãos estaduais

Adriana Ferraz, O Estado de S.Paulo

A futura gestão João Doria (PSDB) vai alterar a forma como a Prefeitura analisa e concede licenciamento para empreendimentos imobiliários, sejam eles de pequeno ou grande porte. A expectativa é de que o tucano lance, logo em janeiro, o serviço Aprova Rápido, espécie de balcão único, onde o empresário concentrará seus pedidos para realização de obras comerciais e residenciais na capital.

Haddad vai disponibilizar na internet dados de 3,3 milhões de imóveis de SP

Por Artur Rodrigues

A gestão Fernando Haddad (PT) vai disponibilizar on-line todos os dados cadastrais dos cerca de 3,3 milhões de imóveis da cidade de São Paulo.

A medida foi anunciada nesta quarta (9) em meio a um pacote de ações que marcam o dia internacional contra a corrupção.

Tribunal de Justiça decide que Haddad pode aumentar IPTU

Por Giba Bergamim Jr.

O Tribunal de Justiça julgou ser legal o reajuste de IPTU previsto pela gestão Fernando Haddad (PT) e, com isso, liberou a prefeitura para aplicar o aumento já no próximo ano. Cabe recurso.

Com isso, até que ocorra julgamento de recursos em instâncias superiores, poderá ser aplicado o aumento de até 20% para imóveis residenciais e 35% para os comerciais.

A sentença garante à prefeitura arrecadação de R$ 789 milhões a mais em 2015.

Novo Plano Diretor prevê anistia a imóveis ilegais construídos em SP

Por Giba Bergamim Jr.

O novo Plano Diretor da cidade de São Paulo prevê dar anistia a imóveis construídos de maneira irregular até dezembro do ano passado.

O artigo 335 do plano não fazia parte do projeto apresentado à Câmara pelo prefeito Fernando Haddad (PT), mas foi incluído neste ano pelo relator do projeto, vereador Nabil Bonduki (PT), que finalizou um texto após uma série de audiências públicas.

Especialistas temem que a medida seja um incentivo para novas construções irregulares.