investimento

Postulante ao Planalto, Doria congela IPTU de SP no ano eleitoral de 2018

Mesmo com restrições orçamentárias e com a revisão de valores prevista pela legislação, a gestão João Doria (PSDB) decidiu manter a base de cobrança do IPTU congelada no ano eleitoral de 2018.

O tucano só aplicará a atualização anual do imposto pela inflação –em torno de 3%, segundo a prefeitura–, prevista automaticamente no Orçamento e que independe de aval específico da Câmara.

A decisão, que poupa Doria de forte desgaste enfrentado por prefeitos anteriores, foi anunciada nesta terça (12).

'Gestor', Doria enfrenta atraso em contratos de ações essenciais de SP

Tanto na campanha eleitoral como depois de eleito, o prefeito João Doria (PSDB) se apresenta como um "gestor". Com mais de oito meses na prefeitura, ele enfrenta agora um teste para o rótulo, em meio a atrasos em contratações de serviços vitais.

A demora em licitações já causou de falhas em semáforos à falta de limpeza nos parques. A gestão tucana diz ter herdado contratos vencidos da administração de Fernando Haddad (PT) e cita também decisões de órgãos fiscalizadores e da Justiça que têm barrado alguns processos.

Educação tem 53% das obras federais paradas

De 14,5 mil projetos na fila, 6.874 estão em execução; ministro admite que compromissos ultrapassam R$ 10 bi e devem demandar até 7 anos.

Mais da metade das obras relacionadas a equipamentos educacionais bancados pelo governo federal está parada no País ou ainda nem teve início. São novos prédios escolares e reformas que estão atrasadas, em alguns casos, em mais de três anos.

Haddad investiu no ano passado 3,5% a menos do que em 2014

É o que aponta relatório de fiscalização do TCM; já a receita da Prefeitura teve um aumento real no período de 5,1%

FABIO LEITE - O ESTADO DE S. PAULO

Mesmo com o aumento da receita arrecadada, a gestão Fernando Haddad (PT) investiu no ano passado 3,5% a menos do que em 2014. É o que aponta relatório do Tribunal de Contas do Município (TCM) sobre as receitas e as despesas da Prefeitura em 2015, que deve ser votado na próxima semana pelos conselheiros do órgão que fiscaliza a administração.

Haddad adia prazo para empresa de ônibus investir em melhorias

Por Rodrigo Russo

Após acenar com a exigência de um intenso plano de investimentos e melhorias no serviço de ônibus no primeiro ano dos novos contratos do transporte público em SP, a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) recuou.

Na versão final dos editais da licitação que selecionará as prestadoras do serviço para as próximas duas décadas, o prazo para que as empresas vencedoras aprimorem o sistema foi duplicado em relação ao previsto no documento inicial –submetido a consulta pública neste ano.

Reforma dos semáforos emperra e agrava apagões em São Paulo

Por André Monteiro

A reforma na rede de semáforos de São Paulo, promessa da gestão Fernando Haddad (PT) para resolver as panes que travam o trânsito, não será concluída antes do próximo verão –quando as falhas são mais frequentes devido aos temporais.

O trabalho foi contratado em 2013, por R$ 222 milhões. A previsão era reformar 80% da rede até agosto deste ano, antes do início da temporada de chuvas. Mas, com a falta de recursos, os contratos foram suspensos em julho.

Haddad pede a Dilma Rousseff liberação de verba do PAC

Em encontro, prefeito também tratou de limite da dívida; 'Estado’ mostrou que atraso de recursos afeta obra em mananciais.

Por Lisandra Paraguassu, Rafel Moraes Moura e João Villaverde