IPTU progressivo

1.098 imóveis ociosos em SP ignoram alerta e ficam sujeitos a IPTU mais caro

Número representa 85% dos endereços vazios já notificados pela prefeitura

Mariana Zylberkan - Folha de S. Paulo

Da esquina das avenidas Ipiranga e São João, no centro de São Paulo, dá para ver as janelas empoeiradas do edifício Independência. Os espaços vazios na fachada onde deveriam estar instalados aparelhos de ar-condicionado e uma placa de aço escondendo o hall de entrada se somam às pistas de que o prédio de escritórios, tombado pela prefeitura, está desocupado há muito tempo.

Prefeitura começa a notificar cobrança de IPTU progressivo

Medida busca estimular ocupação; dono de imóvel ocioso tem 15 dias para se manifestar.  
Proprietário perderá imóvel após 5 anos sem uso; especialistas contestam forma da desapropriação.

Por ANDRÉ MONTEIRO, CÉSAR ROSATI e REGIANE TEIXEIRA, da Folha de S. Paulo

A gestão Fernando Haddad (PT) começa a notificar nesta sexta-feira (31) proprietários de imóveis ociosos na região central de São Paulo para que passem a usá-los, sob risco de terem aumento no IPTU ou até perderem a propriedade.