metas

Estilo do prefeito muda, mas metas são as mesmas

O mais jovem político a assumir a gestão paulistana desde a redemocratização afirma não estar preocupado em ter uma marca, mas sim em cumprir os 53 itens do plano de metas 

Bruno Ribeiro e Fabio Leite, O Estado de S.Paulo

Doria deixa obras de corredores de ônibus de SP em marcha lenta

Tucano tira R$ 716 milhões de pistas exclusivas e prioriza recapeamento

Thiago Amâncio - Folha de S. Paulo

O prefeito João Doria (PSDB) retirou do Orçamento, em seus 15 meses de mandato, R$ 716 milhões que seriam destinados para construir corredores de ônibus em São Paulo —valor suficiente para implantar quase 30 km de novas pistas exclusivas.

Agora é Lei: Ônibus terão novas metas para reduzir a emissão de poluentes

DA REDAÇÃO - CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), sancionou a Lei que estabelece uma redução gradativa nas emissões de poluentes dos ônibus que realizam o transporte coletivo na capital.

Na prática, houve uma alteração da Lei 14.933, de 2009, que estipulava o fim dos ônibus movidos a combustíveis fósseis. Como essa legislação não foi cumprida fica valendo agora a Lei 16.802, publicada nesta quinta-feira (18/01) no Diário Oficial da cidade.

Governo veta prioridade para metas de educação no orçamento de 2018

ANGELA PINHO, ENVIADA ESPECIAL A FORTALEZA - FOLHA DE S. PAULO

No mesmo dia em que culpou o governo Dilma Rousseff (PT) por metas não cumpridas do PNE (Plano Nacional de Educação), a gestão Michel Temer (PMDB) vetou artigo que dava prioridade ao plano no Orçamento de 2018.

Doria acumula 118 promessas e terá de cumprir uma a cada 12 dias até 2020

FABRÍCIO LOBEL - FOLHA DE S. PAULO

Eleito no primeiro turno das eleições com 3,1 milhões de votos (53% dos válidos), o empresário e jornalista João Agripino da Costa Doria Junior, 59, assumiu a Prefeitura de São Paulo no domingo (1º) com uma bagagem pesada de compromissos assumidos em sua primeira disputa eleitoral.

Foram 118 promessas feitas em debates, sabatinas, programas eleitorais e entrevistas, segundo levantamento feito pela Folha. Para honrá-las integralmente nos próximos quatro anos, o prefeito terá que cumprir, em média, uma a cada 12 dias de mandato.

Com metas atrasadas, CEUs de Haddad têm obras lentas ou paradas

FÁBIO PESCARINI, DO "AGORA"

As placas instaladas em 2015, às vésperas de ano eleitoral, estão lá até hoje, prevendo a entrega de unidades do CEU (Centro Educacional Unificado) neste mês de dezembro. Mas a população ficou apenas com a promessa. De 22 unidades previstas no plano de metas, só uma foi entregue pela gestão Fernando Haddad (PT), 14 estão em obras e sete nem saíram do papel.