mortes

CET registra 20 mortes nas marginais entre janeiro e agosto de 2017

FOLHA DE S. PAULO

Novo relatório da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), vinculado à gestão João Doria (PSDB) na Prefeitura de São Paulo, aponta que entre janeiro e agosto de 2017 foram registradas 20 mortes nas pistas das marginais Tietê e Pinheiros.

No mesmo período do ano passado, as mesmas vias registraram 19 mortes. O relatório, segundo a CET mantem a mesma metodologia para contagem de mortes desde 1979.

Reduzir tragédia do trânsito deveria ser projeto do Brasil, diz especialista

FABRÍCIO LOBEL - FOLHA DE S. PAULO

A redução das mortes no trânsito do Brasil –que teve mais de 38 mil casos em 2015– deve ser assunto prioritário de Estado, acima de partidos ou mandatos políticos.

"O Brasil tem problemas, ok. Mas poucos problemas custam 38 mil mortes ao ano. Creio que reduzir essa tragédia seja um projeto de país. Não um projeto de direita ou de esquerda", diz Pere Navarro, especialista espanhol em segurança de trânsito.

Mortes em acidentes de trânsito sobem 10% em julho em SP

Capital teve 70 incidentes, ante 66 em julho do ano passado. No Estado, número de vítimas também aumentou, de 516 para 563. Já o número de acidentes com vítima caiu

O Estado de S.Paulo 

O número de mortes no trânsito subiu na cidade e no Estado de São Paulo no mês de julho. Dados divulgados na sexta-feira, 18, pela plataforma Infosiga, do governo do Estado, apontam que houve 70 mortes na capital neste mês, quatro a mais do que em julho do ano passado. Já no Estado, o número total de mortes foi 563, ante 516 no mesmo período em 2016.

Brasil registra 28 mil homicídios no 1º semestre

Com 155 mortes diárias, País pode retomar, e ultrapassar, patamar de 60 mil casos anuais; Estados vivem crise na segurança pública

Marco Antônio Carvalho, enviado especial a Recife, O Estado de S. Paulo

O Brasil já ultrapassou a marca dos 28 mil assassinatos cometidos neste ano. De acordo com dados fornecidos pelas secretarias estaduais de segurança pública, no 1.º semestre o País chegou a 28,2 mil homicídios dolosos, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios (roubos seguidos de morte).

Poluição mata duas vezes mais que o trânsito em São Paulo

Por Instituto Saúde e Sustentabilidade

Um novo estudo do Instituto Saúde e Sustentabilidade, lançado no Dia Mundial da Poluição, mostra dados alarmantes sobre os poluentes atmosféricos em São Paulo.  Eles foram a causa de 31 mortes precoces por dia no Estado em 2015, ou um total de 11.200 no período – mais que o dobro das mortes provocadas por acidentes de trânsito (7867), cinco vezes mais que o câncer de mama (3620) e quase 6,5 vezes mais que a AIDS (2922).  Permanecer duas horas no trânsito da capital equivale a fumar um cigarro.        

Embate com morador de rua desgasta prefeitos de São Paulo há 5 gestões

GIBA BERGAMIM JR. - FOLHA DE S. PAULO

Construção de "rampas antimendigo", jatos de água em praças ocupadas por moradores de rua, restrições à distribuição de sopa, retirada de cobertores, além de mortes de sem-teto em época de frio.

Episódios como esses geraram desgastes a pelo menos cinco prefeitos de São Paulo nos últimos 25 anos, em meio a um processo de crescimento da população que vive nas ruas da metrópole. Se havia cerca de 8.000 sem-teto em 2000, a atual gestão estima que hoje já são 20 mil.

Mortes em acidentes de trânsito em SP crescem 23,8%

Número passou de 67 para 83 em junho deste ano na capital

Marco Antônio Carvalho, O Estado de S.Paulo

A quantidade de mortes decorrentes de acidentes de trânsito na cidade de São Paulo cresceu 23,88% em junho, na comparação com o mesmo período do ano passado, passando de 67 para 83 casos. Os dados foram divulgados nesta quarta0-feira, 19, pelo Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga), que reúne informações de registros da Polícia Militar. O crescimento no Estado, no mesmo período, foi de 5%.

Mortes em acidentes de trânsito crescem 12,3% no mês de maio em SP

TATIANA CAVALCANTI, DO "AGORA"

O total de mortes em acidentes na capital paulista cresceu 12,3% em maio deste ano, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Foram 91 mortes, contra 81 no mesmo mês do ano passado. Os pedestres seguem sendo as maiores vítimas, e o número de mortos atropelados também teve alta.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (19) pelo Infosiga, banco de dados do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, ligado ao governo Geraldo Alckmin (PSDB).