mortes violentas

Brasil tem maior número de mortes violentas do mundo

Relatório aponta 70,2 mil óbitos do tipo no País - 12,5% dos registros no mundo; taxa nacional subiu de 2015 para 2016

Jamil Chade, correspondente de O Estado de S. Paulo na Suíça

Em 7 anos, País terá 43 mil jovens assassinados

Levantamento estima tendência de mortes violentas de adolescentes entre 2015 e 2021; jovem negro tem 2,8 mais riscos de ser morto

Juliana Diógenes, O Estado de S. Paulo, e Carmen Pompeu, especial para o Estado

Nove pessoas são mortas por policiais a cada dia no país

FERNANDA MENA E JULIANA GRAGNANI - FOLHA DE S. PAULO

Todos os dias, ao menos nove pessoas morrem em decorrência de intervenção policial no Brasil. E ao menos um policial é morto, durante o expediente ou fora dele.

Os números constam do 10º Anuário de Segurança Pública, elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (ONG que reúne especialistas do setor) com base em dados de 2015. Esse relatório evidencia que, ao combater violência com violência, o Estado brasileiro tem colaborado com o aumento dos índices já recordistas de homicídios.

Brasil é vice-campeão mundial no assassinato de jovens

Mortes violentas de crianças e adolescentes de até 19 anos passou de 5 mil para 10,5 mil, de acordo com a Unicef.

Por R7 Notícias

Nos últimos 25 anos, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) permitiu diversos avanços na proteção da infância no Brasil, da redução da mortalidade até cinco anos à inclusão de mais crianças na escola. Não conseguiu, no entanto, fazer com que os jovens deixassem de ser o alvo principal das mortes violentas no País - ao contrário.