negros

Em 7 anos, País terá 43 mil jovens assassinados

Levantamento estima tendência de mortes violentas de adolescentes entre 2015 e 2021; jovem negro tem 2,8 mais riscos de ser morto

Juliana Diógenes, O Estado de S. Paulo, e Carmen Pompeu, especial para o Estado

Inclusão desigual amplia distância entre negros e brancos na educação

ANGELA PINHO - FOLHA DE S. PAULO

Embora tenha ampliado o acesso à educação, o Brasil incluiu de maneira desigual crianças brancas e negras na escola na última década. Com isso, a distância entre elas não só persiste como até aumentou recentemente em algumas etapas de ensino.

A conclusão está em relatório sobre o Plano Nacional de Educação feito pelo Inep, instituto federal que realiza pesquisas sobre o setor.

A cada 23 minutos, um jovem negro é assassinado no Brasil, diz CPI

Fernanda da Escóssia - UOL Notícias

Depois que você terminar de ler este texto e tomar um cafezinho, um jovem negro terá sido morto no Brasil. É este o país que salta do relatório final da CPI do Senado sobre o Assassinato de Jovens, que será divulgado esta semana em Brasília: todo ano, 23,1 mil jovens negros de 15 a 29 anos são assassinados. São 63 por dia. Um a cada 23 minutos.

Pela primeira vez, maioria dos jovens negros está no ensino médio

POR FÁBIO TAKAHASHI, FOLHA DE S. PAULO

Pela primeira vez, a maioria dos jovens negros conseguiu chegar ao ensino médio. Mas ainda em proporção menor do que os brancos -e os dois grupos enfrentam problemas de aprendizagem.

Os dados foram tabulados pelo Instituto Unibanco a partir de bases do IBGE e do Ministério da Educação.