ônibus

Subsídios de Doria aos ônibus superam gastos com obras em R$ 1 bilhão

Prefeito repassou às empresas R$ 2,9 bi para cobrir gastos do transporte

Rogério Gentile - Folha de S. Paulo

Em seu primeiro ano de mandato, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), gastou mais recursos públicos com o subsídio à tarifa de ônibus do que com todas as obras municipais somadas.

O prefeito repassou R$ 2,9 bilhões para as empresas que fazem o transporte coletivo a fim de cobrir a diferença entre o que é arrecadado com as passagens e a remuneração prevista em contratos.

Agora é Lei: Ônibus terão novas metas para reduzir a emissão de poluentes

DA REDAÇÃO - CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), sancionou a Lei que estabelece uma redução gradativa nas emissões de poluentes dos ônibus que realizam o transporte coletivo na capital.

Na prática, houve uma alteração da Lei 14.933, de 2009, que estipulava o fim dos ônibus movidos a combustíveis fósseis. Como essa legislação não foi cumprida fica valendo agora a Lei 16.802, publicada nesta quinta-feira (18/01) no Diário Oficial da cidade.

Tarifa de ônibus, trem e metrô será de R$ 4 em 2018

Gestão do prefeito João Doria e governo Geraldo Alckmin definem aumento de 5,26% no preço das passagens após um ano de tarifa congelada em R$ 3,80

Fabio Leite e Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

Congelada há um ano, a tarifa básica de metrô, trem e dos ônibus da capital paulista subirá para R$ 4 a partir de 2018. O aumento, de 5,26%, foi definido nesta quarta-feira, 27, de forma conjunta pela gestão do prefeito João Doria e pelo governo Geraldo Alckmin, ambos do PSDB.

Doria mudará regras de pagamento de empresas de ônibus em 2018

FABRÍCIO LOBEL - FOLHA DE S. PAULO

A gestão João Doria (PSDB) mudará o sistema de remuneração de empresas de ônibus da cidade de São Paulo a partir de 2018. As empresas que conquistarem os futuros contratos com a prefeitura serão pagas com base em um cálculo complexo que leva em conta os custos das empresas, o cumprimento de viagens programadas, a opinião dos usuários do sistema e até a redução no número de acidentes.

Desde o mandato de Marta Suplicy (na época PT, hoje MDB), o pagamento às empresas é baseado no número de passageiros transportados.

Orçamento de Doria fica em R$ 56 bilhões; ônibus terão R$ 2,1 bi

Oposição reclama que investimento previsto, de R$ 5,9 bilhões, não supre todas as áreas; gestão fala em visão ‘realista’

Adriana Ferraz e Luiz Fernando Toledo, O Estado de S. Paulo

A Câmara Municipal ainda aprovou o primeiro orçamento do prefeito João Doria (PSDB), fixado em R$ 56,3 bilhões para 2018. Ele prevê valor de investimento semelhante ao de 2017 - são R$ 5,9 bilhões. Mas só R$ 1,225 bilhão do previsto acabou executado (21% do total).

Prefeitura aumenta número de novos ônibus e vagas em creche

A Prefeitura de São Paulo entregou ontem (12) 1.016 novos ônibus, que vão compor a frota de 14.444 veículos em operação pelas empresas concessionárias dos subsistemas estrutural e local.

Segundo a gestão, é a maior renovação de frota já registrada na cidade em apenas 12 meses em mais de uma década, na comparação com o mesmo período das três administrações anteriores.

Gestão Doria estuda como limitar reajuste na tarifa de ônibus

Prefeitura diz que conversas para aumento conjunto com Estado continuam, mas não descarta valor menor do que o da tarifa do metrô.

A gestão João Doria (PSDB) ainda estuda se fará um reajuste na tarifa de ônibus da capital paulista. A administração municipal também não descarta determinar um aumento menor do que o da passagem de trens e metrô, serviço que também deve ter reajuste em 2018. Oficialmente, os dois órgãos estão negociando o porcentual de reajuste, que deve ser divulgado “nas próximas semanas”.