parque augusta

Ainda sem aval de Justiça e Câmara, Doria promete pq. Augusta até 2018

GIBA BERGAMIM JR E THIAGO AMÂNCIO - FOLHA DE S. PAULO

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou na sexta-feira (4) acordo com as construtoras Setin e Cyrela para viabilizar a implantação do parque Augusta, na região central de São Paulo. O tucano vem negociando nos últimos quatro meses a troca dessa área verde (de 24 mil m²) pela fração de uma área pública (18 mil m², segundo estimativas da prefeitura) entre a marginal Pinheiros e a rua do Sumidouro, na zona oeste da cidade.

Acordo de Doria para construir parque Augusta trará lucro a construtoras

GIBA BERGAMIM JR. - FOLHA DE S. PAULO

De um lado, um negócio altamente lucrativo para as construtoras, que herdarão um terreno numa área estratégica da cidade. De outro, a chance de a região central se livrar de um pepino do ponto de vista urbanístico e ainda receber um parque público.

Acordo para parque Augusta prevê troca e contrapartida de R$ 30 mi

GIBA BERGAMIM JR. - FOLHA DE S. PAULO

O acordo entre construtoras e prefeitura para viabilizar a implantação do parque Augusta, na região central de São Paulo, prevê uma troca de terrenos disputados pelo setor imobiliário e contrapartidas que somam R$ 30 milhões das empresas para a construção de equipamentos públicos.

Parque Augusta chega ao seu (feliz) capítulo final

Por André Palhano - O Estado de S. Paulo

Depois de inúmeros altos e baixos, embates burocráticos e capítulos emocionantes, a emblemática disputa envolvendo movimentos sociais e construtoras em torno do Parque Augusta finalmente está chegando ao fim. E, ao que tudo indica, com final feliz para quem há anos defende a implementação de um parque 100% verde, aberto ao público e ocupando todo o terreno localizado no coração da capital paulista, em plena Rua Augusta, sem a construção das torres pelas construtoras.

Doria decide criar Parque Augusta e vai oferecer terrenos a construtoras

Prefeito informou Ministério Público que já negocia com Setin e Cyrela; para secretário, caso deve ser resolvido em 30 dias

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

A Prefeitura de São Paulo acatou proposta do Ministério Público Estadual para viabilizar a construção do chamado Parque Augusta, no centro da capital. A gestão João Doria (PSDB) vai oferecer terrenos públicos para indenizar as construtoras Setin e Cyrela, donas da área, e fará o parque, mantendo a área verde em 100% do lote de propriedade das empresas, que antes abrigaria arranha-céus. 

Troca de terrenos pode viabilizar Parque Augusta

Ideia foi levantada em reunião ocorrida nesta quinta no Ministério Público Estadual

EDISON VEIGA, Em parceria com FELIPE RESK - O Estado de S. Paulo

Doria busca saída ‘sem verba’ no Parque Augusta

Ideia da gestão é ofertar transferência de potencial construtivo para construtoras; área de 23,7 mil m² está sob disputa judicial

Adriana Ferraz, O Estado de S. Paulo

A futura gestão João Doria (PSDB) pretende viabilizar o Parque Augusta com a oferta de transferência de potencial construtivo às empreiteiras donas do terreno de 23,7 mil metros quadrados, entre as Ruas Caio Prado e a Marquês de Paranaguá, no centro. A área está sob disputa judicial. A ideia é que Setin e Cyrela liberem o parque sem exigir o pagamento de R$ 120 milhões que pleiteiam.

Bancos estrangeiros indenizam SP em R$ 81,5 mi por desvios de Maluf

ARTUR RODRIGUES - FOLHA DE S. PAULO

Dois bancos estrangeiros transferiram para o Brasil nesta semana o equivalente R$ 81,5 milhões a título de indenização por ajudar a lavar dinheiro desviado pelo ex-prefeito Paulo Maluf (PP) de obras viárias na cidade de São Paulo —o que ele nega.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (3) em entrevista coletiva com membros do Ministério Público do Estado e o prefeito Fernando Haddad (PT).

O dinheiro será reservado para a compra do terreno do futuro Parque Augusta, na região central, e para a construção de cerca de 20 creches.

Juíza faz proposta para a criação do Parque Augusta

Terreno seria cedido em troca de títulos da Prefeitura para que empresas construam a mais em outros empreendimentos na cidade

Felipe Resk e Paula Felix - O Estado de S.Paulo