passe livre

Justiça dá prazo de 5 dias para manifestantes desocuparem Câmara de SP

Prazo começa a contar quando manifestantes forem intimados. Decisão permite ação da PM 'de forma pacífica' e 'não violenta' após transcorrido o prazo.

Portal G1 SP

A justiça deu nesta quinta-feira (9) prazo de cinco dias para que os estudantes que ocupam o plenário da Câmara Municipal de São Paulo deixem o local. O prazo começa a contar a partir do momento em que os manifestantes forem intimados por um oficial de justiça.

Doria limita horário de viagem com passe livre em ônibus para estudantes

DO "AGORA"

A gestão João Doria (PSDB) mudou as regras para estudantes que usam passe livre na capital e vai reduzir o tempo de uso diário. As alterações foram publicadas na edição deste sábado (8) do "Diário Oficial" da Cidade.

A partir do próximo dia 1º de agosto, quando voltam as aulas, o estudante terá direito a fazer até quatro embarques em um período de duas horas, duas vezes ao dia.

Doria planeja liberar passe livre de idoso só para aposentados

FERNANDA PEREIRA NEVES - FOLHA DE S. PAULO

A equipe do prefeito eleito João Doria (PSDB) planeja que a gratuidade de ônibus para pessoas de 60 a 64 anos seja válida só a aposentados.

Segundo Sérgio Avelleda, que assumirá a pasta dos Transportes no novo governo, pessoas dessa idade que ainda trabalham voltariam a pagar a passagem integral.

Passe livre estudantil passa a valer em trens e no metrô

Têm direito ao benefício alunos da rede pública ou privada de baixa renda. Lei prevê limite de 48 viagens por mês; ano letivo nas escolas estaduais começou há mais de duas semanas

DE SÃO PAULO, DO "AGORA"

Estudantes terão tarifa zero nos ônibus de São Paulo

505 mil alunos da rede pública e de baixa renda na rede particular terão passe livre no transporte municipal. Bilhetes únicos mensal, semanal e diário terão suas tarifas atuais mantidas. 

Por Secretaria Executiva de Comunicação

Tarifas de ônibus já aumentaram em 17 capitais do país desde 2014

Por Artur Rodrigues e Giba Bergamim Jr.

Dois terços das capitais brasileiras tiveram aumento na tarifa de ônibus desde 2014, ano seguinte à onda de protestos pelo Brasil contra o preço das passagens.

Das 27 capitais do país, apenas dez não tiveram reajuste no valor das passagens –Brasília, Florianópolis, Fortaleza, Macapá, Manaus, Palmas, Porto Velho, Recife, Teresina e Vitória.

Na capital paulista, a partir desta terça (6), as passagens de ônibus, trens e metrô estarão mais caras –de R$ 3 passam para R$ 3,50.