Plano Diretor

Entidades pedem manutenção da Lei de Zoneamento em São Paulo

Proposta de revisão do atual governo é vista como retrocesso na política urbana municipal

Juliana Gonçalves - Brasil de Fato

Construído em diálogo com a sociedade civil, o Plano Diretor Estratégico de São Paulo foi aprovado em 2014 e tem horizonte de implantação de 16 anos. No ano passado, ganhou o prêmio ONU-Habitat, que celebra práticas inovadoras que auxiliam na construção de cidades mais humanas e inclusivas e que priorize a mobilidade sustentável.

MP entra com ação contra mudanças no zoneamento de SP propostas por Doria

Promotor pede que andamento do projeto seja suspenso. G1 procurou as assessorias de imprensa da Prefeitura e da Câmara Municipal e aguardava retorno.
As mudanças são criticadas por mais de 150 entidades da sociedade civil, entre as quais a Rede Nossa São Paulo, sindicatos, movimentos sociais e associações comunitárias.

Por G1 SP

O Ministério Público de São Paulo entrou nesta quinta-feira (15) com ação civil pública contra a Prefeitura e da Câmara Municipal pelas mudanças propostas pelo prefeito João Doria (PSDB) na Lei de Zoneamento da cidade.

'Quem quiser quintal no centro de SP terá de pagar', diz secretária de Doria

RAUL JUSTE LORES - FOLHA DE S. PAULO

Responsável por colocar na prática o Plano Diretor e o zoneamento aprovados na gestão de Fernando Haddad, a secretária de Urbanismo e Licenciamento de São Paulo, Heloisa Proença, defende que a prefeitura permita prédios acima de oito andares nas áreas fora dos corredores de ônibus e metrô.

"Temos que enfrentar a questão do adensamento. Se você quiser morar em casa com quintal em áreas centrais da cidade, vai ter que pagar caro por isso", diz.

Governo Doria deve rever Plano Diretor para atrair investidores

Futura secretária de Desenvolvimento Urbano, Heloisa Proença afirmou que, se preciso, poderá rever alguns instrumentos urbanísticos em vigência

Adriana Ferraz, O Estado de S. Paulo

Em busca do capital privado, o governo de João Doria articula a elaboração de projetos atrativos à iniciativa privada na Prefeitura. Nesta quinta-feira, 10, a futura secretária municipal de Desenvolvimento Urbano, a arquiteta Heloisa Proença, afirmou que, se preciso, poderá rever alguns instrumentos urbanísticos em vigência de olho no setor privado.