poluentes

São Paulo está obesa e tem bronquite crônica, diz médico da USP

O patologista Paulo Saldiva lança livro 'Vida Urbana e Saúde'

Cláudia Collucci -  Folha de S. Paulo

Se fosse um paciente, São Paulo seria obesa por crescer mais do que o esqueleto é capaz de suportar, teria bronquite crônica, resultado de anos de inalação de ar poluído, e insuficiência renal, por ser incapaz de excretar resíduos de forma adequada.

O diagnóstico é do médico Paulo Saldiva, 63, professor da Faculdade de Medicina da USP que acaba de lançar o livro "Vida Urbana e Saúde".

Alckmin prepara inspeção veicular da frota de diesel a partir de 2018

FABRÍCIO LOBEL - FOLHA DE S. PAULO

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) planeja implantar em 2018 no Estado de São Paulo um sistema de inspeção ambiental para todos os veículos movidos a diesel.

A proposta, que visa reduzir a emissão de poluentes, é de vistoria similar à que foi implantada para veículos em geral na cidade de São Paulo de 2009 ao começo de 2014.

Governo libera imposto de importação para carros elétricos

Por Fábio Monteiro

A Camex (Câmara de Comércio Exterior) aprovou uma resolução nesta terça-feira (27) zerando a alíquota do imposto de importação para carros elétricos. O percentual anterior pago pelos importadores desses veículos era de 35%.

Capital paulista fracassa na política climática

Por Daniela Chiaretti

São Paulo tinha o compromisso legal de cortar as emissões de gases-estufa em 30% em 2011 em relação a 2003 - mas elas aumentaram 7,2% no período. A lei 14.933 de junho de 2009, que instituiu a política do clima, também previa que nova meta de redução fosse estabelecida dois anos antes do término de vigência da primeira. Isso também não foi feito. A cidade não tem previsão de ter novos objetivos, mesmo com quatro anos de atraso. Quando se trata de reduzir gases-estufa, São Paulo está no limbo e dá mau exemplo.

Emissão de poluentes cresce 7,2% e SP não cumpre lei

Legislação previa redução de 30%. Prefeitura não tirou  do papel meta de frota de ônibus com combustível ‘limpo’

Aprovadas em 2009 pela Câmara, ainda na gestão Gilberto Kassab  (PSD), as medidas previstas na Lei de Mudanças Climáticas ainda não saíram do papel. Em vez de uma redução de 30% na emissão de gases de efeito  estufa até o  fim  de 2012, como previsto, houve um crescimento de 7,2% na concentração de poluentes, segundo levantamento apresentado ontem pela Rede Nossa São Paulo.