prefeito

Matagal cresce e se espalha em SP com desfalque em equipes de Doria

GIBA BERGAMIM JR. - FOLHA DE S. PAULO

Mães com crianças de colo caminham à beira do matagal que cerca a escola infantil Jardim São Paulo, na região de Guaianases (extremo leste). O mato já avança até sobre o playground da unidade de educação municipal.

Do outro lado da cidade, o terreno público está tomado pelo mato e por plantas que chegam a quase dois metros, alcançando a placa que indica o nome da rua: Adriano Theodósio Serra, no Butantã.

Código de Obras sancionado por Doria prevê desconto de 90% em multas a igrejas

Projeto foi aprovado pela Câmara ainda na gestão Fernando Haddad e estava suspenso pela Justiça; novo texto tenta desburocratizar obras na cidade.

Por Márcio Pinho, do Portal G1

Quase um ano após a aprovação pela Câmara de São Paulo, o novo Código de Obras da cidade foi sancionado pelo prefeito João Doria (PSDB) e publicado no Diário Oficial nesta quarta-feira (10). As novas regras incluem uma redução de até 90% no valor de multas a serem aplicadas caso o infrator seja um templo religioso.

Gestão Doria fecha espaço de lazer e leitura para criar vaga na pré-escola

GIBA BERGAMIM JR. E PAULO SALDAÑA - FOLHA DE S. PAULO

Com o objetivo de ampliar vagas na educação infantil, a gestão João Doria (PSDB) tem fechado espaços como brinquedotecas e salas de leitura nas escolas para criar salas de aula para atender crianças de 4 e 5 anos. Professores e especialistas afirmam que essa política de expansão pode precarizar o ensino.

A medida foi informada às escolas, a partir do final de março, em e-mail da Secretaria de Educação. Salas de informática e vídeo também têm sido transformadas em novas classes de pré-escola.

Doria corta cartolina, tinta guache e sulfite e atrasa verba para escolas

PAULO SALDAÑA E ARTUR RODRIGUES - FOLHA DE S. PAULO

As escolas municipais de São Paulo, sob responsabilidade do prefeito João Doria (PSDB), não vão receber material escolar de uso coletivo neste semestre, como papel sulfite, tinta guache e cartolina. Além disso, não há previsão de quando chegará nas unidades uma verba extra que poderia ser usada para suprir essa necessidade.

Esses materiais são aqueles usados pelos professores durante as aulas, enviados para todas as escolas, de creche a unidades de EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Por apoio na Câmara, Doria acelera nomeação de aliados de vereadores

GIBA BERGAMIM JR.- FOLHA DE S. PAULO

Para evitar qualquer tipo de insatisfação de sua base aliada na Câmara de São Paulo, a gestão do prefeito João Doria (PSDB) acelerou a nomeação de pessoas indicadas por vereadores para cargos nas prefeituras regionais.

As contratações para cerca de 70 postos, entre coordenadores de obras, desenvolvimento urbano e finanças, se intensificaram a partir de fevereiro e se estenderam em março e abril.

Essas nomeações são parte do acordo da administração com os partidos que compõem sua base de sustentação.

Em 2018, Doria prevê investir R$ 2,6 bilhões

O projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias foi entregue à Câmara Municipal 

Fabio Leite, O Estado de S.Paulo

A gestão do prefeito João Doria (PSDB) entregou na quinta, 13, à Câmara Municipal de São Paulo o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) com previsão de investimentos de R$ 2,6 bilhões na cidade em 2018, menos da metade dos R$ 5,7 bilhões previstos para 2017 no Orçamento feito pelo ex-prefeito Fernando Haddad (PT) e aprovado em dezembro pelo Legislativo. A previsão feita no ano passado, porém, tem sido frustrada pela baixa arrecadação. 

Doria apresenta plano tímido de metas e sem promessa de grandes obras

Folha de S. Paulo

O prefeito João Doria (PSDB) apresentou um plano de metas tímido para cumprir até 2020, sem foco em grandes obras como corredores de ônibus ou novos hospitais.

A apresentação do plano até o fim de março é estabelecida por lei desde 2008.

Doria apresenta nesta quinta 'plano enxuto' com 50 metas

Número definido pelo tucano é 60% menor que o apresentado por seu antecessor; objetivo é superar índice de sucesso

Adriana Ferraz, O Estado de S. Paulo

O prefeito João Doria (PSDB) apresenta aos vereadores nesta quinta-feira, 30, um plano enxuto com 50 metas a serem cumpridas por seu governo até 2020. O objetivo é aumentar o índice de eficiência alcançado por seus dois antecessores – tanto Fernando Haddad (PT), que propôs 123 metas, quanto Gilberto Kassab (PSD), com 223, cumpriram pouco mais da metade. 

Eixo sobre segurança é entrave do programa de Doria na cracolândia

JULIANA GRAGNANI, DE SÃO PAULO, E EDUARDO SCOLESE, EDITOR DE "COTIDIANO" - FOLHA DE S. PAULO

A gestão do prefeito João Doria (PSDB) encontra na segurança seu principal entrave no planejamento do futuro programa de tratamento a usuários de drogas na cracolândia, o Redenção. As instâncias municipais que discutem o plano ainda não entraram em um consenso em torno desse eixo.