seca em sp

Novo estudo vê conexão amazônica na crise hídrica de São Paulo

Estiagem recorde em São Paulo em 2014 teve mesma raiz que enchentes em Rondônia, mostram pesquisadores do Cemaden e do Inpe; prejuízo no ano foi de US$ 5 bilhões.

Por Claudio Angelo

Uma radiografia completa da estiagem que secou o Sistema Cantareira e levou a maior cidade da América do Sul ao racionamento de água foi publicada no fim do mês passado por um grupo de cientistas de duas instituições de pesquisa federais.

Comitê para Gestão da Crise Hídrica apresenta versão definitiva do Plano de Contingência

Em reunião realizada nesta quinta feira, 19/11/2015, o Comitê para Gestão da Crise Hídrica apresentou versão definitiva do Plano de Contingência para o Abastecimento de Água da Região Metropolitana de São Paulo.

Em situações de estiagem, o Plano prevê três níveis de atuação – Atenção, Alerta e Emergência –, cada uma com diretrizes e especificidades próprias e detalha as ações que devem ser adotadas por órgãos públicos municipais e estaduais, bem como entidades da sociedade civil.

Sabesp descumpre limite e capta mais água da poluída Billings

Por Fabrício Lobel

Em desacordo com norma estadual, a gestão Geraldo Alckmin (PSDB) está captando mais água do que deveria da poluída represa Billings, na zona sul de São Paulo.

Portaria do órgão regulador impõe limite de 2.190 litros de água por segundo na média anual que a Sabesp pode retirar da Billings para transferir ao sistema Guarapiranga, que abastece mais de 5 milhões de pessoas.

Mas, desde janeiro, a empresa tem captado 40% a mais –em torno de 3.800 litros de água por segundo.

Agência federal propõe criação de um 'mercado da água' no Brasil

Por Eduardo Geraque e Fabrício Lobel

O Brasil poderá ter um mercado oficial de compra e venda de água para tempos de estiagem e de crise de abastecimento. A proposta, da ANA (Agência Nacional de Águas), é implementar o mecanismo até 2017.

Com ele, seria possível pagar para retirar água de rios e represas além do limite máximo autorizado. A ideia é liberar negociações por períodos limitados, durante crises.

Racionamento 'duro' atinge 35% dos moradores de SP, aponta Datafolha

Por Eduardo Geraque e Fabrício Lobel

O racionamento de água imposto pela gestão Geraldo Alckmin (PSDB) em meio à crise hídrica atinge de forma dura ao menos 35% dos paulistanos, em especial os mais pobres e com baixa escolaridade, revela pesquisa Datafolha.

Essa é a proporção de moradores que afirmam ter sofrido interrupção no fornecimento de água em suas residências em cinco ou mais dias nos últimos 30 dias.

Para 48%, Alckmin faz gestão ruim ou péssima da crise hídrica em SP

Por Eduardo Geraque e Fabrício Lobel

Na opinião de metade dos paulistanos, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) tem feito uma gestão ruim ou péssima da grave crise hídrica que atinge o Estado desde o início do ano passado.

Segundo pesquisa Datafolha realizada na semana passada, 48% dos moradores da capital reprovam a forma como o tucano tem lidado com a seca nos reservatórios e a falta de água nas residências.

Inativo há 30 anos, velho sistema Cantareira tem águas desperdiçadas

Por Ingrid Fagundez e Fabrício Lobel

Depois de 30 minutos de caminhada pela floresta da serra da Cantareira, um cano de alvenaria surge em meio às folhagens. A tubulação segue por quilômetros entre árvores e pedras, às vezes aparente, outras debaixo da terra. Mais à frente, em um grande reservatório coberto de musgo e raízes, escorre apenas um fio d'água.

Aposta para evitar rodízio de água em SP agora precisa de nova obra

Por Fabrício Lobel

Recém-inaugurada às pressas pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), a interligação entre dois reservatórios que é a principal aposta para evitar um rodízio de água na Grande SP agora precisa de uma outra obra para funcionar como o prometido.

Sabesp torna secretos dados de abastecimento de água em São Paulo

Por Frabrício Lobel

A Sabesp, estatal de água do governo Geraldo Alckmin (PSDB), tornou sigilosas as informações sobre procedimentos e projetos técnicos e operacionais do abastecimento hídrico de São Paulo.

Com o carimbo de "secreto", todos documentos sobre o tema apenas serão divulgados daqui a 15 anos, em 2030.

O carimbo de "secreto" se refere ao grau de sigilo previsto na Lei de Acesso à Informação, que entrou em vigor em 2012 e permite a qualquer cidadão requisitar documentos do setor público.