secretário

Liberação de recursos para Assistência Social é debatida em Audiência Pública

ANDREA GODOY, DA TV CÂMARA - CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

A Comissão de Administração Pública realizou uma Audiência Pública nesta quarta-feira (30/8) sobre os recursos orçamentários da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social.

A sessão foi realizada após reclamações e críticas, principalmente de movimentos e entidades sociais. De acordo com João Batista Pires, a portaria 41 do Executivo determinava alterações que, na prática, extinguiam o atendimento a pessoas em situação de rua durante o período da manhã.

Após demissão e denúncias na pasta do Verde, conselho de Doria se demite

ARTUR RODRIGUES - FOLHA DE S. PAULO

Cinco dos sete membros do conselho gestor da Secretaria do Verde e Meio Ambiente da gestão de João Doria (PSDB) resolveram nesta terça-feira (22) deixar o órgão em protesto contra a demissão do titular da pasta, Gilberto Natalini (PV).

O secretário, que foi demitido na semana passada, denunciou irregularidades no setor de compensações ambientais da pasta. Entre os fatores que teriam pesado na demissão, estão questões administrativa e, acertos políticos.

À Justiça, ex-secretário põe sob suspeita concessão de licenças ambientais em SP

Antes de ser demitido, Gilberto Natalini enviou documento técnico em que relata supostas irregularidades no pagamento de taxas por parte de construtoras, processos andando fora dos trâmites legais, e pressão a servidores por empresários

Bruno Ribeiro, Fabio Leite e Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

Em nova troca no alto escalão, Doria demite secretário do Verde

ARTUR RODRIGUES E EDUARDO GERAQUE - FOLHA DE S. PAULO

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), demitiu o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Gilberto Natalini (PV), que deve voltar à Câmara Municipal. Ele deve deixar o cargo na próxima terça-feira (22).

Entre os fatores que teriam pesado para que Doria pedisse o cargo estão um possível acerto político com o PR, questões administrativas e a pressão do setor da construção civil.

Secretário infla dados sobre resgate de moradores de rua

Por William Cardoso, do Agora

O secretário municipal da Assistência Social, Filipe Sabará, inflou números sobre atendimento a moradores de rua feitos pela Cape (Coordenadoria de Atendimento Permanente e de Emergência) no primeiro semestre.

Em reportagem publicada no dia 10 de julho, Sabará, secretário da gestão João Doria (PSDB), afirmou ao Agora que houve um aumento de 119% nos chamados ao telefone 156 para resgate de moradores de rua na comparação entre o primeiro semestre de 2016 e o de 2017.

SP terá 60 ônibus elétricos ainda em 2017, diz secretário dos transportes

ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER, ENVIADA ESPECIAL A SHENZHEN - FOLHA DE S. PAULO

Em 2008, a embaixada dos EUA na China instalou em seu teto um monitor para controlar a qualidade do ar de Pequim. A escala vai de zero ("satisfatório") a 500 ("todos podem sofrer graves de saúde"), e os resultados são postados de hora em hora no Twitter (@BeijingAir).

No dia 11/10/2010, quando o sistema cravou 562, o ar local foi definido como "crazy bad" (maluco de ruim) pelo perfil oficial, e seguidores popularizam o neologismo "arpocalipse".

Audiência recebe secretários para discutir congelamento de verba na Cultura

MARGARETE RAPUSSI, DA WEB RÁDIO CÂMARA

Uma Audiência Pública realizada pela Comissão de Administração Pública da Câmara Municipal nesta quarta-feira (5/4) discutiu o congelamento das verbas destinadas à Secretaria Municipal de Cultura. No início do ano, o prefeito João Doria (PSDB) anunciou o congelamento de 43,5% da verba para a pasta.

Secretário diz que mais de 50% das crianças não praticam esporte

MARIA RITA WERNECK, DA TV CÂMARA

O secretário municipal de Esportes, Jorge Damião, participou na quarta-feira (15/3) da reunião da Comissão de Educação, Cultura e Esporte da Câmara para apresentar os projetos da prefeitura para 2017, entre eles o programa São Paulo, uma Cidade Ativa, que pretende aumentar em 10% a taxa de atividade física na Capital e ampliar o número de jovens que praticam 3 horas de exercícios semanais.

Doria vai rever material escolar, entrega de leite e transporte a alunos

PAULO SALDAÑA, DE SÃO PAULO, E EDUARDO SCOLESE, EDITOR DE "COTIDIANO" - FOLHA DE S. PAULO

Com graves dificuldades orçamentárias, o prefeito João Doria (PSDB) pretende rever gastos da Secretaria de Educação que não estejam ligados diretamente ao ensino.

O primeiro a ser reduzido deve ser o programa Leve Leite, que hoje atende estudantes da creche ao 9º ano da rede municipal. Segundo o secretário municipal de Educação, Alexandre Schneider, a compra de material escolar e o transporte de alunos irão passar por um pente-fino e também podem ser revistos.