transporte coletivo

CET implanta “Sexta sem carro” nos dias 12 e 26 de janeiro

Iniciativa busca estimular o uso do transporte coletivo e as pequenas viagens a pé ou de bicicleta

De Secretaria Especial de Comunicação

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) irá fechar nos dias 12 e 26 de janeiro (sextas-feiras), das 6h às 18h, algumas vias do Centro Histórico da cidade ao trânsito de carros e motos. A ação faz parte do programa “Sexta sem Carro”, que no mês de férias acontece em duas sextas-feiras.

Doria quer importar 'ônibus digital' e usar Bilhete Único até para pagar táxi

ALENCAR IZIDORO, ENVIADO ESPECIAL A SEUL - FOLHA DE S. PAULO

Câmeras em todos os ônibus da cidade, tempo de espera das linhas exibido em painéis eletrônicos nos pontos de parada e rastreamento da forma como dirige cada motorista do transporte coletivo para vigiar quem excede a velocidade e faz freadas ou curvas bruscas.

Para os passageiros, a opção de uso do Bilhete Único em lojas e no pagamento de táxis e aplicativos como Uber.

Câmara Municipal realiza audiência pública para debater subsídio e tarifa de ônibus

A Comissão de Trânsito e Transporte da Câmara Municipal de São Paulo promove, na próxima quarta-feira (30/11), uma audiência pública para debater a tarifa de ônibus e o subsídio ao transporte coletivo em 2017. 

Serviço: 
Audiência pública para debater a tarifa de ônibus e o subsídio ao transporte coletivo em 2017.
Quando: próxima quarta-feira, dia 30 de novembro de 2016, às 11 horas
Onde: Plenário 1º de Maio, da Câmara Municipal de São Paulo - Viaduto Jacareí, 100, 1º andar - Bela Vista

Esperômetro começa a funcionar em São Paulo

Aplicativo Coletivo, em parceria com a Rede Nossa São Paulo e o MobiLab, lança ferramenta que calcula o tempo de espera no ponto de ônibus 

Prefeitura de SP renova contrato de concessão de transporte coletivo

Empresas terão que trocar todos os 15 mil validadores por equipamentos que recarregam bilhete único dentro do ônibus.

Por Rafael Italiani e Felipe Resk

A Prefeitura renovou por mais um ano os contratos de concessão e permissão do serviço de transporte coletivo em São Paulo, exigindo que as empresas e cooperativas troquem os validadores das catracas dos cerca de 15 mil ônibus e lotações. Os equipamentos novos vão permitir que os passageiros recarreguem cartões pré-pagos na catraca.